fbpx
Início Mulher Negra Latinoamericana e Caribenha

Mulher Negra Latinoamericana e Caribenha

Decidi olhar pra mim com gentileza

decidi olhar pra mim com gentileza antes nunca ensinado  muitas vezes ouvi sobre isso, mas os conselhos nem sempre vem com o "modo de fazer" tu...

Ela é pretinha

“Ela é pretinha, mamãe. Pretinha igual a mim!” Essa foi a primeira vez em que a minha cor foi dita publicamente. No dia 28 de maio de 1989, às 19 horas e 15 minutos, num hospital da região metropolitana do Recife. Era um domingo, e...

Eu, mulher preta

Nem sempre foi fácil falar das minhas experiências como mulher negra, primeiro que no início da minha vida não pensava em mim como tal. Muito disso tem a ver com a educação que recebi, desde criança fui ensinada a me considerar uma pessoa morena. Segundo alguns familiares,...

Eu tô tão cansada

“Num quadro triste, realista Numa sociedade machista As oportunidades são racistas São dois pontos a menos pra mim É difícil jogar Quando as regras servem pra decretar o meu fim” (Afrontamento - Tássia Reis) Eu confesso que eu queria que...

Para além das minhas lentes embaçadas

Certa vez assisti à uma entrevista com Jean Machado (integrante da Banda Tuyo) para o RROOMM/HAI Studio. Ao longo da conversa, entre vários momentos de identificação com as suas falas, um dos pontos que mais me chamou atenção foi quando comentou sobre as suas inspirações. Jean trouxe...

Amarela não, mulher negra

Amarela. Era assim que meu primeiro namorado me chamava carinhosamente. Eu tinha 15 anos e ele 18. Um dia ele me explicou: “sabe, você não é branquinha, e nem pretinha, você tem essa cor meio desbotada e por isso eu te chamo assim. Mas é com carinho,...

Não sei se ser mãe me cabe mais

Sempre quis ser mãe. Hoje, já não sei se quero. Esse desejo sempre oscilou, mas em termos de quantidade de filhos. Na minha cabeça, a maternidade sempre foi certa. Todos que vivem comigo falam que inspiro cuidado e um espírito de mãe: sempre preocupada, cuidando dos outros,...